• JUNTE-SE A NÓS NAS REDES SOCIAIS:

As marmitas japonesas

Categoria: Uncategorized por 7 de dezembro de 2009

Minha mãe falou tanto sobre a reportagem que viu no último Globo Repórter sobre Marmitas Japonesas que fui dar uma espiada e me apaixonei! A Pati já falou aqui sobre o quanto criança gosta de comer com as mãos e as tais marmitas – ou bentôs como eles chamam – sugerem exatamente isso. A reportagem fala sobre a importância de montar um prato colorido (o que também garante o equílibrio de nutrientes) e mostra uma mãe brasileira que mora no Japão criando essa marmita fofa que você vê na foto. Note que está tudo ali: o arroz (carboidrato), brócolis, tomate cereja e vagem (vitaminas e sais minerais), a mussarela de búfala e a salsicha (proteínas, cálcio e ferro). E tudo em pequenas quantidades – outro toque que já demos aqui.

Até um simples prato de petiscos pode virar a refeição principal. Dá para colocar bolinhos de carne e de arroz junto com as verduras e legumes.

Encontrei outros tipos de bentôs que dá para fazer em casa. Esse aqui imita a Hello Kit (sempre ela). O importante é a variação de cores e formas. Não esqueça do tempero para a comida ficar gostosa.

Um incentivo, para deixar a refeição diferente, é substituir o prato por outro recipiente que pode ser de plástico, de alúmino. Improvise com o que você tiver no armário. Vai ser um sucesso!

Um beijo da Mô


Comentários

  1. Patricia disse:

    Mô,
    Adorei!!! Esse post comprova que temos de jogar no lixo as bolachas recheadas, cheias de gordura trans, açúcar e corantes. Basta organização e dedicação que o lanche infantil fica saudável, lindo e gostoso. Esse post é inspirador.
    beijos da Pati

  2. Paloma disse:

    Ah, acho os bentôs as coisas mais lindas do mundo! Mas fico me perguntando se teria talento para fazê-los…heheheh…bjo
    Paloma e Isa

  3. Ah Paloma, dá uma olhada no vídeo! Tirando o arroz em formato de ursinho, o resto é bem fácil. Ela coloca os tomates cerejas e a mozarela (que aliás, preciso corrigir) em uma forminha daquelas de brigadeiro e o resto é soltinho. A gente pode dispensar o arroz/ursinho e fazer uma bolinha, que tal? Eu vou arriscar, pelo menos esse. Quem sabe um dia, depois de muito treinar, a gente consegue fazer a Hello kit…
    um beijo

  4. Mônica!

    Assisti ao Globo Repórter e achei o máximo as marmitinhas japonesas e a alegria com que as japinhas devoravam a comida. Um maravilha, e um incentivo para nós.

    Ótimo post.
    Adorei
    Bjs
    Priscila

  5. Lia disse:

    Oi, Pati! Adorei sua visita lá no saco de farinha, especialmente porque pude reencontrar seu blog. Já tinha passado por aqui há muuuito tempo, mas acabei perdendo seu endereço. Agora vou passar por aqui sempre.
    E, sim, amiga, ocitocina artificial é uó mesmo. Essa dor dizem que é insuportável, porque seu cérebro não consegue reconhecer o hormônio injetado e liberar endorfinas pra aliviar a dor. Mas, ai, espero escapar dessa também!
    Beijão!

  6. Elysanne disse:

    estou fazendo um projeto sobre marmita saudavéis,se puder me enviar informações e sugestões sobre esse assunto,eu agradeço,adorei a materia e o site e de muito importante conteudos com esses assuntos

  7. Karen disse:

    Oi gente sabe que eu tb adorei essa “marmita” japonesa e sem dúvida é muito mais nutritivo…então fui colocar tudo isso em prática e sabe que passando pela loja camicado na 25 de março achei as marmitas de todos os desenhos…lindas..adooorei…urso…em formato de frutas…lindas tive que me controlar bastante para não comprar todas…rsrsrs beijos.

  8. Aqui meus filhos almoçam na escola, mas acho que as mães devem se preocupar sim com o que os filhos comem enquanto estão fora. O problema no Brasil no verão é que alguns tipos de comida rapidamente azedam.