• JUNTE-SE A NÓS NAS REDES SOCIAIS:

Gentinha estranha!

Categoria: amamentação, Notícias por 12 de maio de 2011

Amamentação por Pablo Picasso

 

Eu nem queria entrar nesse assunto das proibições ridículas de aleitamento materno, mas o post de hoje da querida Liliane Ferrari, uma espécie de fada-madrinha deste blog, me inspirou a dizer uma coisa: tem gente muito estranha nesse mundo, mas ocupa o topo da lista o povo que tem problemas com o próprio corpo e acha uma visão dos infernos (ou um jeito tucano de dizer isso: uma cena constrangedora) um seio materno pra fora da roupa e um filho pendurado nele.

Ok, não somos índias. Mas será que não está  passando da hora de relaxar quando o assunto é amamentação em público?

A resposta seria sim, se, apesar de todo erotismo por essas terras, o brasileiro não fosse um povo conservador quando o assunto é amamentação em público. Sabedoura desse traço conservador do brasileiro, quando eu tinha de amamentar em público, tirava o peito pra fora, colocava a criança no seio e jogava uma toalha-fralda nos ombros.  Preservar a mim e aos outros.

Meu sogro sempre ficava sem jeito em me ver dando o seio aos meninos. Saía de fininho na hora do leitinho dos netos. Achava muito elegante da parte dele.

Já meu pai não estava nem aí! Para ele tava tudo bem. Aliás, meu pai já viu tanta coisa ruim na vida que ver a filha amamentar os netos foi um privilégio, uma visão do paraíso! É um privilégio mesmo. Porém, deve ser visto como ação natural, afinal nós nascemos com compartimentos que armazenam leite. E isso é maravilhoso.

Lembro que meu pai ficava na sala lendo jornal, enquanto eu amamentava no sofá, do lado dele. Toda vez que os meninos faziam aquela barulheira danada com o leite e o peito, ele soltava: “Agora, ele vai se afogar!” ou “Esse moleque tá morrendo de fome. Você não dá comida para o seu filho, não?” E ria!

Nunca me senti constrangida na frente dele. Em público, cheguei a sentir olhares reprovadores na direção dos meus peitos. Achei as dicas das Lili, que é especializada em moda e costumes, sobre amamentar em público interessantes: “Então, se puder, prefira sempre os fraldários e banheiros familiares nos shoppings para amamentar, são mais tranquilos e têm cadeiras cômodas. Use sutiãs apropriados para amamentação, assim facilita e não precisa ficar toda deselegante com um monte de roupa repuxada. Dê de mamar o tempo que o bebê quiser, não tenha pressa, leve aquela famosa fraldinha para dar um pouco de privacidade para vocês e use protetores de seio porque é falta de higiene o peito vazando pela roupa.”

E jamais deixe de amamentar seu filho por causa de gentinha estranha!

beijos,

Patricia


46 thoughts on “Gentinha estranha!”

  1. Eruza disse:

    Não sou mão, sou mulher, e discordo. Acho que quando se está em publico temos sim que nos enquadrar nas “regras” do lugar, e isto inclui respeitar o proximo. Ninguem é obrigado a ver uma mulher com o peito de fora e uma criança pendurada como disseram por aqui, obvio, para a mae é algo natural, bonito, um momento importante, ai que vem o problema, cada um tem seu ponto de vista, acho legal ter semancol e ir a um lugar reservado.

  2. Daniele disse:

    eu uso a fraldinha de pano da minha bebe, mas mesmo assim minha sogra me chamou de vagabunda, meu namorido ficou ao lado da mamy e eu tive que quase pedir desculpas a ela, minha bebe tem mania de peito e só dorme com ele na boca, não foi intencional e o pior é que eu fui a vilã.

  3. Patola disse:

    Bem disse a Samira! Não vejo o que diferencia a amamentação de outros atos que fazemos privadamente, como nos despirmos, urinarmos e fazermos sexo. A visão dessas coisas excita ou constrange e é por isso que temos leis para evitá-las; você aceitaria que as pessoas andassem nuas na rua? Parabéns pra você se sim, mas o consenso cultural atual é que isso constrange.

    Não é uma questão de vida ou morte; a mulher pode ir para o banheiro e fazer privadamente; ou planejar antes e amamentar o filho antes de sair, ou esperar um pouco e amamentar quando chegar em casa ou tiver um espaço privado para o fazer.

    Também costumo ser “liberal” com questões relacionadas à sexualidade e pudor mas acho que nesse caso, por uma questão de consistência com a atualidade, devemos sim impedir essa exposição em público. Talvez em um futuro mais libertário em que a “intimidade seja pública” (será que isso acontecerá mesmo) a coisa seja diferente, mas que seja então com tudo que envolva isso de forma consistente.

  4. Lali disse:

    Acho que só quem já teve filho que mamou peito deveria poder opinar. O bebê, qdo está com fome, ou angustiado, ou com sono, ou irritado, ou qualquer outra coisa, quer o peito. Simples assim. O seio p/ ele é muito mais do que ingerir calorias, é simplesmente tudo na vida do bebê. Eu sempre criei meus flhos “pendurados”no peito, pq eles gostavam e eu tbém. Era prático e ficaz. Então, se não fosse p/ dar de mamar em público, eu teria de passar, pelo menos 1 anos em casa. Pq não adianta dizer que o bebê deve ter paciência. Isso é crueldade, pq pra ele, se não vier na hora que ele precisa, ele entende que não virá mais, saca? E fica desesperado.
    Os homens e mulheres que nunca amamentaram exclusivamente pensam que se trata de um capricho, ou até mesmo de um exibicionismo da mãe. Tipo, sempre quis mostrar o peito, então aproveitar agora que pode p/ se mostrar.
    E não é, absolutamente nada parecido. Eu mesma, pensava que não em sentiria bem amamentando em público e me peguei fazendo algo que sempre recriminei. Estava dando o peito, tentando manter o paninho (que o bebê insistia em puxar), qdo o bebe parou de mamar e eu me distraí conversando e deixei o dito cujo de fora por alguns segundos. Pura distração, embora muitos tenham pensado que fui sem educação, exibida e ridícula… Fazer o que?
    Ah, meus filhos mamavam enquanto eu trabalhava no computador, enquanto eu botava a comida p/ o mais velho, enquanto eu falava no telefone, enquanto assistia TV. Mamavam na casa, na rua, na fazenda e numa casinha de sapê… Resumindo, em todo canto, literalmente. Que posso eu fazer se meus moleques sempre foram alucinados pela iguaria? Quem quiser me julgar, paciência.
    Outra coisa, não tem nada de mítico nisso, é simplesmente necessidade, embora seja muito bom para mãe e bebê. E tbém não passa perto de nada sexual.
    Comigo, inclusive ocorreu o seguinte: eu, durante o período de amamentação passei a dessexualizar o peito, então só meus filhos tinham acesso a ele, pois eu não gostava de misturar os assuntos..rs. Omaridão reclamou, mas entendeu.
    Sinceramente, enquanto for permitido, eu não estou nem aí p/ os olhares, os comentários, etc… É que fico focada na cria e nem ligo p/ os outros. Neste caso, infelizmente, os incomodados é que se retirem…

    1. Comer para Crescer disse:

      Lali,
      Adorei seu comentário. É isso aí. Aos incomodados, olhos escuros e cara de paisagem, né?! Para os incomodados com o aleitamento materno em público o mais indicado é o uso da mamadeira em público, né!? Aí não tem seio pra fora, não tem “constrangimento”, mas tem muito dinheiro no bolso das empresas que fazem fórmulas, muita criança com diarréia por causa do uso de água contaminada no preparo do leite (não vamos esquecer que o saneamento básico no Brasil é pífio), além dos laços de amor entre mãe e filho, que nem quero citar para ficar apenas nos exemplos práticos e mais fáceis de entendimento para as pessoas que não têm filho. Uma sociedade que não convive com mães que amamentam, que não convive com bebês aleitados no peito é uma sociedade que se constrange com um peito à mostra durante o aleitamento materno pelo simples fato de não saber como funcionam os bebês. Queria muito saber se os alemães se constrangem com as mães que amamentam em público.
      Outro exemplo prático -para a galera sem filho- sobre aleitamento materno: não existe nada mais sustentável do que amamentar. Aleitamento materno produz emissão de gases? Só se o gás produzido pelo pum do bebê. Amamentar reduz a quantidade de plástico usado no planeta porque a mamadeira, feita de plástico, um dia vai para o lixo. Amamentar reduz gastos do orçamento doméstico. É de graça. Além do que leite materno salva vidas!
      bjs,
      Patricia
      PS: Mandar amamentar no banheiro ou comparar o aleitamento materno às evacuções é tão de mau gosto…

  5. Samira disse:

    Sou mulher, bem resolvida, hetero e sinceramente, não entendo essa mistificação da maternidade.
    A verdade é que parir é uma lei da natureza, entrou, tem que sair, não vejo nada de mágico e sublime nisso.
    E se sacar os peitos pra fora e deixar uma criança chupando por minutos intermináveis, incomodando a todos em volta em nome da natureza, então vamos retirar as portas dos banheiros enquanto evacuamos e urinamos.
    Natureza é natureza.
    Bom senso é indispensável.

  6. Meu pequeno também não passa fome… acho que os adultos devem ter bom senso, se a criança está com fome, tem que ser alimentada, seja no ônibus, em eventos, na feira… agora a questão principal é se a mãe se sente confortável para amamentar o bebê nesses ambientes. Eu sou um pouco envergonhada para isso, mas por exemplo, quando fui viajar em um voo de 9 horas com meu filho, ele ficou mamando quase que o tempo todo. E acho bizarro gente que deixa de amamentar por causa de um olhar – seja ele comprido, de tarado, de homem, de mulher… a prioridade é o bebê. O resto quem decide é a mãe, se ela está confortável ou não com aquela situação.

  7. Núbia disse:

    Filho meu na rua não passa fome! Deu fome, “arranco” o peitão para fora mesmo! Sem paninho, sem fraldinha, sou adepta a aquele ditado ” Os incomodados que se retirem”.
    O que meu marido acha disso? Sente o maior orgulho!

  8. Sara disse:

    Muita gente tá falando do carnaval, dos beijos homossexuais, dos tarados…
    Eu não gosto de amamentação em público porque não gosto de mostrar meu corpo! Eu não entendo porque sendo possivel disfarçar os seios, mostrá-los. Que convenção é essa onde temos que andar a vida inteira tapados e de repente, podemos mostrar nosso corpo? Ah, por causa do bebê… o bebê não sabe de nada. Se ele não gostar da fraldinha em cima, ele vai reclamar. Quando é grandinho para entender, tem que saber se comportar. Eu não gosto de ver mulheres amamentando em público. Como alguém disse, o olhar recai no seio, porque é um choque, é contra as convenções ou costumes da maioria das pessoas ver alguém andando pelado por aí…nem dá tempo de pensar alguma coisa e aí você já fica com vergonha porque olhou. Você olhou sem querer, mas fica tensa, achando que a mãe está pensando que você olhou de propósito…um saco.
    Fora os tarados de verdade….

  9. luciana disse:

    Para as pessoas que se indignam com um seio de fora, basta não olhar ou sair de perto. Vá fazer outra coisa, enfim, vá ocupar sua cabeça.
    Eu sempre coloquei uma fraldinha em cima e tbm evitava ficar olhando as pessoas, porque tem gente que encara como se vc estivesse se exibindo. A verdade é que falta muito ainda para as mães e os bebês serem respeitados. É comum lugares sem fraldário ou com fraldários imundos (dos hipermercados, por exemplo), onde a mulher não tem lugar para amamentar com tranquilidade num tirar o leite em paz.
    Beijo, Pati e Mô.
    Lu, mãe do Bruno e do Gui

  10. Paulo RT disse:

    Antigamente, uma mulher mostrar o tornozelo causava a mesma coisa.
    É tudo questão de pensar sobre o porque consideramos o nosso corpo algo imoral e abandonar velhos conceitos criados pela hipocrisia ultrapassada.
    Foram tantos, era chocante ver o filho brincando com o filho de uma mulher desquitada, relacionamentos entre raças diferentes causava indignação, hoje ainda existem puritanos se chocando ao ver um casal homossexual apenas por estarem juntos. O próprio questionamento se há realmente mal em todas essas coisas, respeitar o direito das pessoas como queremos que nos respeite modifica velharias estúpidas e coisas chocantes passam a ser naturais. Hoje ninguém questiona se alguém é divorciado, relacionamentos entre raças é normal e bonito e um casal homossexual se beijando será igual a um casal heterossexual se beijando.
    Alguém se chocaria em ver um bebê mamando em uma mamadeira de plástico? O seio é realmente imoral e deve ser deixado fora da vista das pessoas de bem? Quando alguém está com fome e só pode comer um lanche, deve procurar um banheiro público para comer para poupar os puritanos de ver uma boca?
    Agora outras perguntas: Vale a pena criar empecilhos para amamentar quando uma mãe pode atender seu filho quando ele precisa? Precisa mesmo consolidar que amamentar é imoral e criar “mamódromos” e recursos para tornar o amamentamento algo privado?
    O que realmente é melhor para a mãe e o bebê? Poder amamentar sempre que é preciso ou só quando dá?
    São os incomodados por motivos como constrangimento e pudor que devem rever seus conceitos e não as mães que devem se adequar a tolice dos hipócritas puritanos e falsos moralistas.

  11. Milene disse:

    Olha, nunca gostei de amamentar em público. Por mim, pois sou envergonhada mesmo, e pela minha filha, pois acredito que um bebê precisa de um momento e um local tranquilo para mamar. Se estava em casa, ia para o quarto; se tinha que ir na rua, procurava sair entre as mamadas… Agora, um dia, acaba acontecendo de estar na rua, a consulta do médico atrasou, tem um super trânsito… sei lá, e vai ter que amamentar em um lugar não muito legal… Aí também não penso duas vezes… A amamentação da minha filha é prioridade!!! Dá-se um jeito com um sutiã de amamentação, uma camisa de botão e uma fraldinha!!!

  12. Ana disse:

    É uma hipocrisia dizer que o ato de amamentação é desagradável porque “o peito está para fora”. No carnaval, todo mundo pode ficar pelado, fazer o que quiser, mas tirar o peito pra amamentar o SEU FILHO é constrangedor? Pelo amor de Deus… E essas pessoas que dizem que não comemos em público, realmente não fazemos isso porque podemos controlar nossa fome, somos adultos… Mas bebês não tem isso não, quando sentem fome, choram até serem alimentados. A maioria que é contra ou é homem, ou nunca teve um filho. Prefere uma criança se matando de chorar ou uma mãe amamentando quietinha no seu canto? Poupe-me né?

  13. maria leal disse:

    olha, eu sou mãe e diversas vezes amamentei meu bebe em público, afinal uma criança deve ser alimentada pelo menos ate os seis meses ao seio né? mas colocava a fraldinha por cima, pois o problema não e o ato de amamentar em publico, mas o sentido erótico que as pessoas dão ao fato de haver um seio a mostra. Infelizmente, seios são parte da fantasia sexual masculina e como o voyuerismo esta muito arraigado na sociedade, alguns não disfarçam o olhar e tornam esse ato tão bonito e necessario aos infantes incoveniente, isso me incomodava muito.
    Mas, acho interessante as pessoas dizerem que é nojento, é ridiculo, é isso ou aquilo, quando a pornografia vista em seios a mostra das famosas e seus decotes é lindo (not), atriz mostra seus 450ml de silicone e o peitão aparece. Deixemos de ser hipócritas tá bom. Isso é ridiculo, logo no Brasil onde no carnaval todo mundo mostra o que quer e parece bonito e todos dizem oh é linda a originalidade e desinibiçao do brasileiro ohhhhh!!!!!!!!!!!!!!!

  14. Isis disse:

    Sou estudante de psicologia, e para os que não sabem o ato de amamentar tem toda uma sexualidade entre a mãe e o bebê, uma relação prazerosa. E não tem como negar que o seio é sim um símbolo sexual. Portanto, tal ato em publico e escancarado é sim desagradável. Eu acho que torna um momento unico em uma coisa vulgar. E se for em relação a alimentação acho mais desagradável ainda, é confortavel para você comer em movimento, dentro do metrô? Ou é agradavel sentar alguém comendo algo, por exemplo, um prato de arroz e feijão enquanto você está no transporte publico?

  15. Márcio disse:

    então… eu estava no supermercado e apareceu do nada aquela gataça de uns 35 anos tirando pra fora aquele peito espetacular, olhei por um segundo interminável. para só depois assimilar que ela tinha um inocente no colo. me senti constrangido, um lixo de gente pelos pensamentos que passaram pela minha cabeça.tive vontade de tomar um banho. uma mulher bonita em idade fértil, desnuda em publico com uma criança no colo. é complicado.

  16. Thais disse:

    Eu me sinto constrangida sim! Parece que peito deixa de ser peito! É muito feio e falta de educação! Assim como soltar pum, arrotar, ficar se beijando em público (heteros ou homos), se agarrando. Não há necessidade nenhuma de uma mulher fazer isso!

  17. mumm disse:

    E ninguém tá contando que é uma falta de higiene colocar o seio pra fora em qualquer local para amamentar.

  18. Monica disse:

    Nunca deixei de amamentar minhas filhas em publico, mas não fazia de forma explicita… É um momento unico entre mae e filho.. precisa de calma, tranquilidade e o máximo de silencio e sim, meu corpo não é vitrine para todo mundo ver… Isso não acontece em outros paises… Só a gente mesmo… com ascendencia índia. Mas vale ressaltar que as indias amamentam apenas entre mulheres, nunca na presença dos homens!!

  19. Aretusa Reis disse:

    Eu acho que a gente só precisa mostrar os “peitones” pro nosso bebê, por isso passei 1 ano e 4 meses usando sutiã de amamentação e roupas mais práticas para facilitar a hora de colocá-los pra fora e alimentar minha pequena!!
    E amamentei muito em público, pois tinha consciência e a informação de que aquilo era muito importante pra minha pequena.
    Quando não se tem essa informação, nem amamentar muitas mães conseguem, e isso é muito pior que não poder amamentar em público!
    Beijocas!!

  20. Isa Santos disse:

    Amamentar uma criança é constrangedor, mas ver dois marmanjos se beijando não ?
    vai entender essa gente…

  21. Jefferson disse:

    Patético uma discussão dessas.
    Jamais me sentiria frustrado ou envergonhado com alguma mãe dando de mamar para o seu bb.
    Minha esposa e eu temos um filhote de 20 dias. E ele mama praticamente o tempo todo, haja esconderigo, se ela fosse se esconder.

  22. fabikkaa j. l. disse:

    acho MUITO delicada uma situação dessas.
    Acho q se vc está disposta a arriscar a ter um homem excitado te olhando amamentar o problema é seu!!!
    É como usar micro saias, vc acha bonita, quer agradar a quem gosta, mas outros acabam te olhando com olhar de desejo.
    Nesse mundo doido, onde homens se excitam com crianças, acho complicado mostar EXPLICITAMENTE a amamentação.
    E uma fraldinha para cobrir o seio não custa nada!!!!!

  23. felipe disse:

    Pelo amor.. Primeiramente deve-se definir o que quer dizer com “local público”.
    Não vejo mal a pessoa amamentar em um parque, sentada a uma sombra.. desde que seja coberto por um paninho, fralda ou o que for, pois ninguém é obrigado a ficar constrangido com tal situação, por mais natural que seja.

    Agora o fato de amamentar, como o colega acima disse, em ônibus, salas de espera ou qualquer outro local cheio de gente que não tem nada a ver com isso por perto, chega a ser desrespeitoso. Eu odiaria o fato de sentar-me ao lado de uma desconhecida no onibus, e que a mesma sacasse o peito e desse de mamar à criança assim, sem mais nem menos.

    “Ahh.. é uma benção..”, “é a natureza”, “é sublime”…. pode ser o papa vestido com roupas de ouro. Acho desrespeitoso sim, para mim, para a mãe que está se espondo e para o pobre coitado que nem sabe o que esta acontecendo.

    Portanto, tudo é passível de sensatez e bom senso.

  24. Bianca disse:

    Concordo com a Paula e Carol, a questão é mais preservar a intimidade, que deve ser desfrutada entre mãe e filho e não peito e público em geral. Eu, sempre amamentei minha filhinha nos fraldários, que não é banheiro, pelo menos aqui no Sul é um lugar separado de onde os bebês são trocados, eu usava uma fralda ou mantinha para manter a discrição. Vivo em sociedade não na selva!

  25. Micheli disse:

    Eu ficava constrangida com os olhares de um modo geral, sim. Mas nem por isso deixei de amamentar a minha filha em público durante os treze meses de amamentação. Se tivesse um lugar reservado onde eu pudesse ir eu ia e amamentava lá. Se não tivesse, me ajeitava ali mesmo. Colocava uma fraldinha no seio – não na cara da pequena – e pronto. Usava blusas e sutiãs próprios para isso e pronto. Depois dos quatro meses ela exigia muito um lugar mais calmo para mamar, caso contrário se distraía e olhava ao redor mais que mamava. Então eu tinha de achar um lugar tranquilo sempre que possível, mais por ela que por mim. Mas eu cansei de ver outras mães carregarem mamadeira para a hora da amamentação nos passeios…
    Beijos.

  26. carol disse:

    Bom eu sempre tive um pensamento meio estranho com isso, eu nunca achei legal ver maes amamentando os bebês na frente de todo mundo, justamente pelo o que a paula disse, nao é o amamentar e sim o lance do peito do lado de fora, eu sempre pensei: nossa quando eu tiver nenem nao vou ficar amamentando assim na frente de todo mundo, pq as vezes a criança deixa o peito e o bendito fica la exposto pra todo mundo. Quanto ao lance do carnaval dos peitos expostos, ali todo mundo ta olhando uma coisa pela TELEVISAO, todo mundo sabe que aquilo ali nao é peito real nem nada, é tuso silicone, e os homens sabem bem disso, ai tem os tarados de plantao que aproveitam a situaçao da amamentaçao pra dar uma olhada no que realmente é real.
    Eu quando for mae, vou preferir sim usar a cabaninha, até pq como disse a paula, o meu marido demorou quanto tempo pra ver meu peito? e de repente do nada eu ja to expondo ele pra todo mundo?? =)

    bom é minha opiniao!

  27. Patrícia disse:

    Pior do que olhares estranhos devem ser os olhares tarados!
    Já trabalhei em uma maternidade que tivemos que tirar uma foto de um bebê mamando pq um monte de marmanjos não conseguiam tirar os olhos!
    Qdo eu for amamentar não o farei em publico devido aos tarados de plantão existentes por aí.

  28. Eduardo disse:

    Nunca fiquei constrangido com o fato de uma mulher amamentar o filho em publico, porém como homem, acho que vale dar a minha opinião aqui.
    O que nos deixa um pouco constrangidos na verdade somos nós mesmos e esse instinto masculino de sempre dar aquela olhadinha pra não perder a oportunidade de ver o “peitinho”! rsrsrs. Por isso digo que o constrangimento vem de nós mesmos, “sera que ela viu que eu olhei?”; “sera que ela vai achar que eu sou um pervertido?”; temos esse medo de que confundam essa “curiosidade” masculina com taradice. Enfim.. amamentem a vontade, é lindo, é natural. Só não nos julguem por dar aquela olhadinha tentando disfarçar tá, é apenas, curiosidade.rsrsrs. Bjos a todas as mães.

  29. Stella disse:

    Acho ridículo mães que amamentam em público, principalmente se estão no ônibus ou em algum lugar assim, sua criança não vai morrer de fome se esperar chegar em casa. Se estiver no shopping, numa festa, ou evento, vá ao banheiro/fraldário, ninguém precisa ser constrangido com peitos de fora, se não der pra evitar que pelo menos procure um lugar discreto. Acho extremamente desagradável mesmo mãe que não tem educação com as pessoas que estão em volta, que têm que ficar desviando o olhar.

  30. Paula disse:

    Então galera, tenho a seguinte opinião:
    Com certeza é um privilégio amamentar um filho, é um momento de intimidade apenas entre mãe e filho, uma benção sem igual.
    Mas acho que tem mulheres que abusam, quando o bebê acaba de mamar, ficam com o peitão de fora. Acho que é muita intimidade, não devemos nos expor tanto assim, somos mães e não ‘anjos’ sem sexo.
    Quanto tempo seu marido levou para ver seus seios?? Aí vem um estranho passa na tua frente e vê com a maior malícia, com pensamentos eróticos.
    O problema não é a criança mamando, e sim o seio… logicamente o seio foi feito pra amamentar, mas é muuito lembrado como desejo sexual, então devemos ter a consciência de que nem todos tem pensamentos puros, a maioria são maliciosos.
    Mas é claro que NUNCA vamos deixar um bebê com fome se estivermos fora de casa por causa de olhares maldosos, sou a favor da ‘toalhinha’ cobrindo um momento que é só seu e de seu neném.

  31. Paula disse:

    Credo ninguem merece ver os seios,no dia que eu fui em uma churrascaria tinha uma mulher amamentando foi desagradavel o peito exposto o menino as vezes mamava depois parava mto feio isso e falta de educacao aff bom senso neah.

  32. sheila disse:

    sempre amamentei em público com fralda como cabaninha, me sentia mais a vontade assim pois os OUTROS é que me incomodavam com olhares tao compridos que pareciam que pulariam no meu colo. nunca entendi pois se estou com um bebê, com uma fralda no ombro só posso estar amamentando, pra que tantos olhares de estranheza?

  33. Juliana disse:

    Gente isso é uó! por favor, serio mesmo, ninguém merece… tudo tem hora e lugar! e sim sou mulher e tenho filho e fico muito constrangida de ver peito de fora..

  34. Doug disse:

    …. não sei se serei o único a dizer…. mas não gosto de ver mulher amamentando

    quando não estão nessa fase é o maior sacrifício para vê-las desnudas desse jeito, em público então… só algumas poucas com altos níveis etílicos

    mas é só ter um filho que a vergonha desaparece (não estou dizendo que são sem-vergonhas, por favor não entendam mal) … pessoas estranhas vendo meu seio? que nada, eu estou amamentando… claro que aquele adolescente no auge de sua puberdade só está olhando meu bebê, ele não teria coragem de tirar fotos mentais de uma mulher (usadas em outra ocasião mais reservada) amamentando.

    não existe nada pior do que pegar ônibus e sentar uma mulher com criança de colo do seu lado, e como sou sortudo, o ônibus pode ter todas as cadeiras vagas que mesmo assim a bendita mulher sentará do meu lado…

    enfim, goste quem gostar, ache bonito quem achar, faça quem quiser fazer… mas por favor longe de mim, o cheiro é tão presente que é como se eu compartilhasse o outro seio

    ps.: e antes que questionem minha masculinidade ou se sou filho de chocadeira, adianto que sou hétero, mamei até os dois anos e a parte mais bonita de uma mulher são os seios.

  35. Tiago Peres disse:

    Estamos numa era em que o puro causa repúdio e deve ser escondido e o impuro (o puro banalizado) causa excitação e euforia e tem que ser exibido, infelizmente. Depois desses fatos que ocorreram e debate que surgiram felizmente também nos atentamos para a falta de estrutura nos estabelecimentos públicos e locais especiais, mais fraldários, etc. Que existem, mas de maneira escassa.

  36. Famscrow disse:

    Não tem nada demais em amamentar, o problema é quando nos pegam de surpresa. Tipo, olhamos para o lado e olhamos o seio de fora, aí nos dá uma certa vergonha e depois de 1 segundo observamos com naturalidade.
    O incômodo é só inicial, na surpresa do ato.

  37. lucas disse:

    Vamos lá, primeiramente prazer, essa é minha primeira visita ao seu blog.
    Trabalho diretamente com o público, preenchendo propostas de cartão de crédito em um grande supermercado. Tendo assim contato com diversos tipos de pessoas. Não é muito confortável você estar trabalhando e de repente deparar-se com um seio, só por que a mãe têm tal desprendimento social. Invariavelmente nossos olhares vão parar nos seios. Não no sentido sexual. Mas pelo próprio pensamento, porque ela não vai ali no fraldário? Ou porque não programa a sua saida com o bebê em momentos que ele esteja saciado? Você quando quer comer, ou come em casa ou se está na rua vai a um lugar apropriado, certo? Ou você abre sua bolsa tira um sanduíche e come em qualquer lugar. Então, é isso.
    P.S.
    Sempre que vejo aleitamento materno na rua lembro do filme “Eu, eu mesmo & Irene “.

  38. Bom, para muita gente aqui na região norte do país a maioria da população é constituída de índios. Mas lamento decepcionar quem pensa assim. Aqui, os poucos índios que há vivem em suas reservas e não é comum ver nenhum bicho selvagem nas ruas da cidade.
    Sei que não é o caso das distintas senhoras que lêem este interessante blog. Mas nunca é demais falar para os mais desavisados…
    Bem, feita esta observação, gostaria de dizer que aqui no estado do Amapá, talvez mesmo pela herança indígena, é bem comum mesmo ver mães amamentando em público. E é uma coisa bem positiva e natural. Eu, particularmente, considero um dos atos de beleza mais sublime!
    Para as mais tímidas ou recalcadas, um recado: não troquem a saúde de seus filhos por meras convenções sociais. Amamente sempre!

  39. Paulo RT disse:

    Onde se perdeu a naturalidade e o sentimento de beleza que é uma mãe amamentar?
    Talvez por falta de empatia com a Natureza, talvez falta de humildade em reconhecer que somos animais e não um ser especial, talvez por ainda recolhermos tolices religiosas, ou quem sabe a hipocrisia da política da “moral e bons costumes”, mas por mais hipócrita, mais ignorânte e mais imbecil que alguém pode ser, me pergunto, o que há de errado em uma mãe amamentar seu filho?
    Chega a ser redundante o fato de que o mal está nos olhos de quem vê. Tenho medo de perguntar o que pessoas que condenam o amamentamento em público vêm em uma crianca mamando.

  40. Daniela de Souza disse:

    Oi meninas!!
    Eu tenho um guri muito “mamão” e exigente que mama onde quer a hora que quer!! E eu adoro!!!! Não me importo nem um pouco com olhares, embora nunca tenha notado nenhum… Mas também eu gosto de ficar olhando pro rostinho dele enquanto mama, então nem reparo muito se tem alguém olhando! E me recuso terminantemente a dar de mamar em fraldários!!!! Eu não como no banheiro, porque o coitadinho pode??
    Temos que ser corajosas, nos defender e se preciso botar pra fora a lavadeira: “-Tá olhando o que???!!!! Nunca viu??!!!” : )
    Nada como rodar a baiana quando sabemos que a razão está do nosso lado!!!

  41. Pri disse:

    Olá meninas boa tarde!
    No meu caso eu também fazia uso da fraldinha pra evitar aqueles olhares indiscretos pois tem homem que parece nunca ter visto um par de seios.rsrsrssr
    Me lembro da 1 vez que amamentei meu filho em publico, foi dentro do ônibus e estava toda sem graça, meu marido estava comigo e disse: Vai mulher puxa essa mochiba pra fora e da mama pro menino,eu fiquei muito sem graça e pra completar tinha um indiscreto olhando em minha direção, eu nunca vou esquecer. Mas é isso ser mãe é estar pronto pra todas as situações.
    Achei o post e as dicas ótimos.

  42. Amamentei minhas duas filhas e nunca me incomodei com os olhares estranhos… em público eu procurava fraldários ou lugares mais tranquilos e fiz sim o uso da fraldinha, mas nunca me escondi para isso. Se estava em casa era na sala, na frente de todo mundo. Já amamentei na mesa durante a ceia de Natal, na fila do supermercado, na praia, na escola esperando a saída da mais velha… ignoro esse tipo de olhar: é meu corpo, minha filha e mordam-se se tem vontade de fazer o mesmo e não podem. Simples assim. Se querem mamar, que mamem!

  43. Simone disse:

    Dessa vez vou discordar. Eu nunca coloquei fraldinha porque sempre achei que meu filho não precisava se esconder para se alimentar. Engraçado que essas mesmas pessoas que se dizem “constrangidas” não colocam um paninho na TV na época do carnaval e só faltam quebrar o pescoço quando passa uma mulher com decote ou roupa curta/justa (nada contra mas não é meu caso). Só se sentem constrangidas com os peitos das mães?? Acho uma hipocrisia sem tamanho. Também não tenho nada contra quem goste de cobrir só que eu não fiz isso e não farei da próxima vez tb. bjs

  44. Alethéa disse:

    Gente muito estranha mesmo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>