• JUNTE-SE A NÓS NAS REDES SOCIAIS:

Queijo, ricota, iogurte e leite no copo

Categoria: Comportamento, Dicas por 25 de abril de 2012

Trocar o leite na mamadeira pelo leite no copo foi um perrengue aqui em casa, tanto quanto na casa da Mô, motivo desse post. Lembro que o pediatra dos meninos decretava a troca sempre que eles entravam no décimo mês de vidinha.

Fiz como Dr. Pediatra mandou e foi um choque para mim notar a dura realidade entre uma e outro. Na mamadeira, eles bebiam deliciosamente 250 ml de leite. No copo, apenas 50 ml. E olhe lá!

Minha mãe, avó zelosa e não pediatra, resmungava: “Pediatra não sabe de nada. Dá o leite na mamadeira porque eles ficam mais alimentados!”

Segui as orientações de quem? Da minha mãe, claro! Afinal, com leite na mamadeira estariam mais alimentados.

Mantive a dita cuja até eles terem quase 2 anos de idade. Todos os outros líquidos iam no copo, menos o leitinho.

Tudo mudou quando certo dia fui bater um papo com um pessoal que trabalha com queijo. Disseram que criança que toma leite no copo (duas vezes ao dia), mesmo que um pouquinho, mas que também come derivados, como queijo branco, ricota ou iogurte, recebe um aporte de cálcio adequado (100 gramas de queijo são capazes de suprir em até 50% das necessidades diárias de cálcio de um adulto, e  100 gramas são cerca de três fatias de mussarela*).

O efeito dessa informação em mim foi imediato. Soltei as amarras da insegurança de filhos mal alimentados e os meninos largaram a mamadeira. (Quando decretamos o início do leite apenas no copo até jogamos as ditas mamadeiras fora para não sofrer com a tentação de ceder de vez em quando um leitinho no mamá).

Os lindões passaram a beber leite (pouquinho, confesso), mas eu inclui queijo branco na refeição matinal, enroladinho de mussarela com presunto e alface. Além de requeijão, creme de queijo…

Essa troca, na verdade, é um processo de aprendizagem e como todo processo leva tempo, algo que Dr. Pediatra não explicou e, portanto, eu não segui as orientações dele. Para nós, adultos, tomar leite no gargalo de uma garrafa ou numa xícara de porcelana inglesa não faz diferença. É leite. Ponto.

Bebês, não. Há o aprendizado do desapego de um instrumento e o aprendizado da manipulação de outro instrumento, que exige controle refinado de coordenação motora das mãos e da boca. (Dr. Pediatra podia ter assistido essa aula na faculdade, né? Faltou. Não aprendeu e não ensinou essa mãe aqui!)

De pouquinho em pouquinho, os meninos foram aumentando as doses de leite, que passaram de homeopáticas a cavalares. Passados mais de quatro anos desde o adeus às mamadeiras, voltaram a tomar os 250 ml de leite cada um, pela manhã.

Cada um do jeito que mais gosta:

– Para o Samu tem de ser gelado, puro ou com achocolatado. Quente, só se for com café.

– Para Miguel, morninho. Puro ou com achocolatado. Quente, também só se for com café.

Além disso, os meninos aprenderam a gostar de outros laticínios como queijo branco e os amarelos (que são deliciosamente gordurentos). Ainda não curtem ricota e também não se animam com o iogurte. Mas com as sugestões da Mô sobre como e onde usar o iogurte nas receitas, o alimento lácteo tem sido mais frequente pelas mesas dessas bandas, inclusive porque 200 gramas do iogurte tem 29% das necessidades diárias de cálcio*.

Boas fontes vegetais de cálcio para incluir no cardápio das crianças são feijão branco miúdo, brócolis, gergelim, orégano.

Então, se o pediatra decretar que é hora de tomar leite no copo, não fique insegura com a pouca quantidade que o filhote ou a filhota vai passa a ingerir porque agora você já sabe que há um tempo de adaptação de uma para o outro e que durante esse aprendizado deve-se incluir outros lácteos na alimentação e, assim, ir educando o paladar infantil para comidinhas gostosas e saudáveis dessa vida.

beijos,

Patricia

Informação consta do rótulo do iogurte natural integral da Nestlé. 
* Dados da Abiq (Associação Brasileira das Indústrias de Queijo)

 


19 thoughts on “Queijo, ricota, iogurte e leite no copo”

  1. Mariana disse:

    Olha… Eu de verdade não entendo a mania dos pediatras de decretarem o fim da mamadeira. Se eles mamassem no peito, teria problema? Alguém conhece um adulto que toma mamadeira? Alguém já foi visto tomando mamadeira na faculdade? É um hábito de conforto sim tomar mamadeira no colinho da mamãe. E dai? Só não dou mamadeira pra eles tomarem sozinhos, se fosse no peito iam ter que sentar no meu colo, certo? Então, se quiserem mamadeira que venham pro colinho da mamãe. Um dia, lá para os 3 anos, eles começam a se achar muito grandes e largam. Ah, e mamadeira aqui só de leite puro, morninho, outras receitas, só no copo. Os dois tem ótima dicção e comem e mastigam bem.

  2. Allan disse:

    Patrícia,

    O leite deveria ser alimento exclusivamente infantil, mas quem há de resistir?
    Como banimos há anos a maionese de casa, usamos o yogurte. Experimente misturar na ricota o alimento que eles gostam (inteiro, triturado, amassado…). Sei que no Brasil custa caro, mas por aqui os médicos recomendam (prescrevem!) Parmigiano Reggiano na alimentação infantil. E não precisa ser muito, não. Além da criatividade do queijo com goiabada, geleias, doces e frutas. Gorgonzola com pêra? Uma delícia!
    :)

    1. Comer para Crescer disse:

      Hummmm, delícia mesmo. Essas sugestões são ótimas, Alan. Anotadas.
      beijos,
      Patricia

  3. Interessante a informação, mas o que vale avaliar é que os médicos não explicam porque dizem tais coisas aos pais, fazendo com que eles se sintam inseguros de agir daquela maneira com os filhos. Isso é normal, mas é importante saber que há atitudes que beneficiam muito os filhos – mesmo que os pais não saibam exatamente porque.

  4. Comer para Crescer disse:

    Oi, Priscila.
    Pois é! Eu também não conseguia me convencer de que o tantico de leite que eles tomavam no copo era suficiente, desde que comessem outros lácteos. Foi duro. Eu te entendo.
    E que bom que a Duda já entregou a chupeta. Ano que vem já pode prestar vestibular. kkkkk! Adorei o comentário.
    bjs

  5. Priscila Panzon disse:

    Sobre o comentário da chupeta kkkkkk com 15anos é sacanagem

    Tirei da Duda faz 2 meses …simplesmente achei que podia, fiz um trato com ela e a fada da chupeta, trocamos presentes, ela ganhou uma boneca de dar banho no chuveiro e a fada da chupeta ganhou uma caixa recheada de chupetas embrulha para presente e tudo …teve até ritual kkkk
    Funcionou assim e nunca mas pediu.
    pensei que teria problemas, viu!!!! a chupeta na verdade era um consolo que me incomodava e era prejudicial , fui tão confiante ….. eles pequenos nos surpreendem muito.

    Vamos a mamadeira, mas antes eu preciso estar confiante e acreditar que 250 ml diário não fará a “diferença” hehehe

  6. Priscila Panzon disse:

    Meninas, leio pelo feeds , mas não poderia de deixar de comentar esse post
    Que maravilha, Duda tem 3 anos e eu não consegui ainda ignorar a avó zelosa hehehe estou no mesmo dilema, me encorajou . Só que Duda não curte queijos ainda , teria que ficar nos iogurtes naturais que fico na maior dúvida sobre adoçar e como adoçar!
    gosteiiiiii desse post
    valeuuuuu

  7. Fabiana Maria disse:

    Que post mais legal.
    Minha pequena está com 2 anos e 2 meses e estou querendo começar a tirar a mamadeira da manhã, deixando só na hora de dormir.
    Esse post me encorajou. Muuuuito bom e enriquecido de informações. Parabéns, meninas.
    Bjos.

  8. Daniela disse:

    Meninas, fantástico, como sempre!

    Minha baby tem 16 meses e o pediatra nunca falou sobre tirar a mamadeira, eu estava super confortável com isso até ler o post… hahahaha mãe que encana fácil, viu? Será que está na hora de tirar a mamadeira?? E o leite de vaca? O pediatra dela tbm nunca disse para dar leite de vaca… eu hein…

    Vou esperar a próxima consulta, quando ela já estiver com 17 meses e ouvir o que ele tem a dizer sobre isso….

    O que vcs acham, devo começar a tirar a mamadeira? Vai falar pra tirar a chupeta tbm? ai que dor de estômago, só de prever o trabalho… =)

    Beijos, adorei o post e entrei em todos os links, vou ver todas as receitas de iogurte!

    Beijos!

    1. Comer para Crescer disse:

      Kkkkkk, ri muito contigo, Daniela!
      Faça como Jack, the Rpper, vá por partes: primeiro fale com o pediatra; se ele que pode tirar a mamadeira; inicie o processo; e lá pelos 15 anos dela, comece o processo de retirada da chupeta para não coincidir com os exames do vestibular.
      hahaha.
      bjs
      Patricia

  9. Andréa Nolasco disse:

    Gostei muito do site de vocês, mas está com problemas técnicos pois trava e fica tentando rodar um script. Abraços

    1. Comer para Crescer disse:

      Oi Andréa, obrigada por avisar. Vamos checar o que acontece!
      beijos

  10. adriana disse:

    OLA MENINAS

    Sou nova por aqui mais adorei os comentarios e muito criativo,eu tenho uma menina de 5 meses,depois de 20 anos eu resolvi ter outro bebe e venho a pequena bianca,ela nao gosta muito de leite mas ela adora yorgute,queijo eu faco com sopa coloco ricota e com batata leite e queijo fica uma delicia e nutritivo e com muito calcio que oque ela precisa bjs a tds

  11. simone disse:

    claro que podem publicar. fico feliz em poder colaborar um pouquinho que seja.
    ele é bem facil de fazer até minha filha de 10 anos faz.e como eu disse , ele muito nutritivo.
    bjus

  12. Oi, Meninas!
    Obrigada peos comentários.

    Lu,
    Não consegui abrir o link, infelizmente. Fiquei superinteressada em ver pq estou pesquisando sobre o sal na infância para fazer um post. O link não abre porque não temos, no Brasil, autorização. Só dá para ouvir em podcast, algo que vou tentar fazer no final de semana, quando, acho, terei mais tempo.
    Mas super obrigada pela dica. Como disse, é tema que nos move por aqui no blog e é assustador mesmo como as crianças comem muito sal.

    Myrna,
    Não desista de oferecer o leite. Tente um pouco hoje, se ela recusar, esqueça por uns dez dias e ofereça novamente, com charme e sem tensão, se ela recusar. Tudo bem. Os pediatras fazem essa orientação (de oferecer aos poucos) para que a criança se acostume ao sabor do leite (que é mesmo bemmmmm diferente do leite materno).
    Mas o fato dela comer quejos e, principalmente, o iogurte já é bom ainda que não complete totalmente as necessidades diárias de cálcio (algo que tb está td bem se ela come outras comidinhas saudáveis). Se ela comer queijo branco no café da manhã + iogurte e no lanche da tarde vc bater iogurte com frutas, já é legal. A Mô deu várias sugestões de como usar iogurte, dá uma olhada no link. Mas o ideal seria vc conversar com o pediatra e pedir sugestões de como melhorar o aporte de cálcio da filhote até ela se acostumar ao copinho de leite. Não precisar oferecer um copão não! Vá com calma (rsrsrs).

    Simone,
    adoramos a sua receita. Fiquei com água na boca. Podemos publicar como post?

    Oi, Roberta.
    Em geral, os pediatras indicam ir direto da mamadeira para o copo, mas quando é muito difícil para os bebês, eles indicam usar o copo com bico, sem o menor problema. O que é preciso ter em mente é que o bico é uma ferramenta para um período de transição e não ficar para sempre. Quando a criança está acostumada ao leite, é legal ir brincando de tomar leite no copo da mamãe, do papai, pq já está grande (eles adoram ser grandes). Cuidado para o copo com bico não se tornar objeto de chantagem.

  13. Myrna disse:

    Oi meninas!
    Sou nova por aqui mas já estou adorando! Tenho uma filha de 1 ano e 10 meses que vai rpa escola semana q vem (ai q frio na barriga) e achei muitas dicas legais pro lanche. Bom, sobre esse post, fiquei com inveja…a Ana não quer leite de jeito nenhum….só o peito que acabei de tirar pra poder usar um medicamento que estou precisando…será que só os queijos resolvem??? Ela adora requeijão, queijos e iogurtes..
    Beijos e obrigada por compartilharem tantas informaçoes importantes

    Myrna

  14. Roberta disse:

    Meninas, uma dúvida: o copo com bico faz tão mal quanto a mamadeira? A Luísa não toma mamadeira mais, mas o leitinho quente da noite e da manhã ela toma no copo com bico…
    bjs

  15. simone disse:

    Bolo nutritivo de banana e aveia
    Ingredientes:

    3 bananas maduras (prata ou outra)
    2 ovos
    1/2 xícara de óleo canola ou girassol
    1 xícara de farinha de aveia ou em flocos ou farelo (eu prefiro com farelo)
    1 xícara açúcar mascavo (esse não substitua)pois o bolo fica bem moreninho.
    1/2 xic castanha-do-pará (rica em selênio)ou outra castanha que preferir triturada (triture um pouco a mais para untar a forma)
    1 colher de sopa de fermento em pó
    uvas passas (opcional)

    Modo de preparo:

    1. Bata no liquidificador as bananas, os ovos e o óleo.

    2. Continue batendo e adicione a farinha de aveia, o açúcar mascavo e as castanhas do pará.

    3. Por fim adicione o fermento em pó.

    4. Incorpore as uvas passas.

    5. Unte uma forma de buraco no meio com manteiga ou margarina e polvilhe com castanhas-do-pará trituradas.

    6. Leve ao forno pre-aquecido a 200 graus C.

    OBS: Estimo que cerca de 30 minutos. Como este é um bolo úmido, o teste do palito na massa saindo seco não se aplica.

    esse é o bolo preferido das minhas filhas.elas fazem muitas atividades fisicas ,e ele é super nutritivo e gostoso.eu recomendo.
    bjus

  16. Anonymous disse:

    Meninas, tudo bem? Aqui eh a Luciana de novo. So queria deixar um link de um programa interessantissimo que passou no programa investigativo Panorama, da BBC, ontem. Fala, sobretudo, na quantidade excessiva de acucar e sal na comida dos pequenos. (Eu nao sabia que uma crianca de ate dois anos devia consumir, no maximo, ate 2 gramas de sal por dia…).
    http://www.bbc.co.uk/iplayer/episode/b00qcl08/Panorama_Whats_Really_in_Our_Kids_Food/
    Um abracao
    Luciana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>