• JUNTE-SE A NÓS NAS REDES SOCIAIS:

Iogurte grego é delicioso, mas pobre em cálcio (#ficaadica)

Categoria: Dicas por 9 de agosto de 2012

Nunca fui fã de iogurtes tradicionais. Sempre achei o sabor “azedo” demais para o meu paladar e a consistência um tanto estranha, transitando entre “meio gelatinosa” e “meio talhada”. Enfim, era um alimento que nunca apeteceu o meu paladar (e o do marido também) e consequentemente sempre foi menosprezado nessa casa (afinal, mãe que é mãe compra o que gosta de comer e oferece ao filho também só o que gosta).

Aprendi a olhar o iogurte com menos desprezo com a Mônica e seu delicioso Bolo de Iogurte. Mas só porque o iogurte vai misturado a vários ingredientes, o que permite diluir o “azedume”.

Pois tudo mudou quando experimentei o novo iogurte Grego da Nestlé. Foi amor à primeira colherada. Alguém escreveu corretamente que a consistência firma, a textura aveludada e o sabor menos ácido conquistam paladares mais chatos. Eu concordo. Eu curti à beça. Já comprei vários tanto o tradicional quanto o de frutas vermelhas. O marido também gostou, mas apenas do sabor de frutas vermelhas. O tradicional, não. Ele gostou muito mais do novo iogurte da Batavo com Mel. (Aliás, na minha opinião, o único que vale a pena, pois os novos de fruta da Batavo contêm aromatizantes, o que, para mim, significa disfarçador de sabor ruim, afinal o que é naturalmente saboroso não precisa de mais nada para melhorar).

E dia desses, enquanto saboreava o meu grego, lia o rótulo com as Informações Nutricionais. Quase engasguei quando notei que não havia cálcio listado entre as quantidades presentes.

Eita, iogurte sem cálcio? Pode isso, Arnaldo? Desde sempre soube que iogurte é um alimento rico em cálcio e até mais saudável que leite integral.

Bom, fui ler os ingredientes para ver se era um iogurte feito sem leite. Sei lá, né? Vai que é possível. Mas o leite está listado entre os componentes. Fui no site da Nestlé em busca de informações. Encontrei a tabela nutricional que é exatamente igual ao do pote, claro.

“Será que esqueceram de listar o cálcio?”, pergunta marido.

“Claro, que não. A Nestlé trata com muita seriedade as informações nutricionais de seus rótulos”, respondi.

Pesquisei. Pesquisei. E encontrei esse texto explicando as diferenças entre o iogurte tradicional e o grego.  O primeiro tem três vezes mais cálcio que o segundo. O grego, mais proteína do que o iogurte tradicional.

Ou seja, o iogurte grego tem tão pouco cálcio que nem consegue entrar na tabela de informação nutricional.

Bom, resumo da ópera: amo o iogurte grego. Não vou deixar de consumir. Mas sei que é rico em proteína e gordura.

PS: O tradicional da Nestlé, em particular, achei que tem bastante carboidrato (15 gramas) para um potinho de apenas 100 gramas. Será que é possível diminuir?

beijos,

Patricia

PS 2: Não se esqueça que está rolando até amanhã o sorteio do lindo conjunto de panelas da Ewel. Nesse post AQUI, você fica sabendo como participar.


24 thoughts on “Iogurte grego é delicioso, mas pobre em cálcio (#ficaadica)”

  1. Elisa disse:

    Eu comprei 3 marcas para experimentar, Nestle, Batavo e Vigor.
    Amei o vigor e nestle. Agora o batavo, achei horrivel. Quando vc experimenta fica um gosto estranho na boca, além da textura que tbm é diferente. Não consegui engolir de tão ruim.

  2. Alice disse:

    Acabo de ler uma reportagem onde fizeram a comparação do yogurte natural com mel (Vigor) e o grego ( Vigor). o grego contém quase o dobro do iogurte natural!! E tb é mais colórico, possui mais gordura e açúcar, em compensação possui mais proteínas e menos sal que o iogurte comum….

  3. Nadia disse:

    Infelizmente o consumidor no geral tem pouca informação e a indústria de alimentos não colabora. Estes iogurtes rotulados como gregos não sao iogurte e sim uma sobremesa fantasiada de iogurte. Vai até creme de leite na formulação, além de outros ingredientes para espessar e realçar o sabor. O verdadeiro iogurte é simplesmente leite fermentado. Existe iogurte grego de verdade, 100% natural e saudável mas infelizmente não no Brasil. Nos EUA existe uma marca chamada Chobani. Para quem sabe inglês vale a pena acessar o site e ver quais são os ingredientes de um verdadeiro iogurte. Concordo com a Nadya.
    Os iogurtes que temos nas prateleiras dos supermercados estao muito longe de serem iogurtes. Apenas aqueles que sao “leite fermentado” podem ser chamados de iogurte.

  4. Nádya disse:

    Este certamente não é leite grego de verdade. Só pegaram o nome. Eu fui criada comendo iogurte natural, como é possível iogurte que é feito de leite não ter cálcio?!?!?! E em segundo lugar todos os iogurtes vendidos no Brasil não tem nada a ver com o iogurte verdadeiro, muito menos iogurte adocicado!?!?! Estes são somente misturas químicas chamadas iogurte, mas como não acho iogurte de verdade acabo usando, em casa faço comida usando o tal de “iogurte”.

  5. Renata disse:

    Soh queria dizer uma coisa. Eu comi o da Nestle e o da Vigor. Achei o da Vigor muito melhor, mas ambos estão bem longe do Yogurte Grego de verdade. Digo o que vc come na Grecia. Ele é mais consistente, mas tb é bem cremoso. Enfim outro sabor, os do Brasil são muito mais doces.

  6. Larissa disse:

    Vc´s precisam comer outros alimetos que aí sm são ricos em cálcio – cálcio esse, ebsorvido pelo organismo: frutas, verduras, vegetais verde escuros, oleaginsas.. não adianta se intupir de iogurte, mto menos o densia! af

  7. Cris Lima disse:

    Olá,
    Como alguém que conhece um pouquinho de tecnologia de lácteos e legislação, estou acostumada a tirar dúvidas de amigos, por isto não resisti a fazer alguns comentários e espero esclarecer alguns equívocos. Vamos lá:
    a) O iogurte grego da Nestlé não é sem cálcio. O que acontece é que o cálcio não é ingrediente obrigatório na declaração nutricional (reclamem com o Ministério da Saúde que fez a lei), por isto ele pode simplesmente ser ou não declarado mesmo estando presente. Pessoalmente eu acho que deveria estar declarado, principalmente em um produto lácteo, mas isto é decisão de cada empresa.
    b) Não é possível prever se o grego será modinha por aqui, mas nos EUA é o maior case de sucesso da história de lácteos em todos os tempos. Hoje o iogurte grego responde por mais de 35% do mercado americano de iogurte, e continua crescendo. A grande diferença é que lá o produto tem entre 7 e 10% de proteína e no Brasil as empresas estão trabalhando de 4,6 a 6%
    Alias, lá a Danone (que não lançou o grego aqui, ainda) tem o segundo lugar nas vendas deste produto.
    c) Sobre a vitamina D, necessária para a absorção do cálcio… bom, vale lembrar que o banho de Sol estimula o corpo a produzir vitamina D.
    d) Por ultimo mas não menos importante, o leite é uma ótima fonte de cálcio porque contém os demais minerais que compõem a fração mineral do osso (Calcio é aproximadamente 25%) e o equilíbrio mineral é importante para a fixação do cálcio nos ossos. Se não fosse assim, calcário seria fonte de cálcio…rs
    Eu espero que estas informações sejam úteis para alguém.

    1. Comer para Crescer disse:

      Oi Cris, obrigada por seu comentário com tantas explicações. Para nós aqui do Comer para Crescer foi super útil para entendermos melhor essa questão e acho que para os leitores e comentaristas também!
      beijos

      1. Cris Lima disse:

        Eu A D O R E I este site.
        Adorei o conteúdo, a forma inteligente e lúdica como as informações estão distribuídas, a possibilidade de interação.
        Como alguém que deseja, sonha, espera engravidar em breve farei deste site uma constante fonte de informação.

  8. André disse:

    É tudo modinha. Tudo o que sai nos EUA querem implementar aqui.

    Greek Iogurt.

    O próximo passo é fazer TUDO orgânico.

  9. Claudio disse:

    Achei interessante a análise. Por coincidência comprei o da Vigor ontem e abri para experimentar. E este TEM CALCIO (203 mg – 20% do VD) e menos sódio (42 mg) que o mencionado da Nestlê.

    Agora cá entre nós não sei se dá pra chamar isso de iogurte. Parece um creme ou bebida láctea. Está me cheirando a chamar “Capão Redondo” de “Morumbi”. Iogurte por sí só tem uma apelo de saúde grande. Mas neste caso está parecendo uma “quase verdade” daquelas que só a indústria é capaz de inventar.

    Se se interessarem, tenho usado o “Iogurte o mar cáspio” (procure “Caspian sea yogurt” no tio Google). Mas esse depende de ação entre amigos mas forneceria sem problemas para quem quisesse. Também é bem menos azedo e herda a tabela nutricional do leite de origem (seja ele qual for, diz a lenda de até condensado).

  10. Daniella disse:

    Bem, eu particularmente, fiquei um pouco tensa com o sódio!! Tem tanto sódio quanto em uma salsicha!! Mas, por outro lado, é tão proteico quanto, também.

  11. carla disse:

    ñ adianta nada o iorgute ter cálcio sem vitamina D, pois sem a vitamina D o corpo ñ absorve o cálcio.

  12. Daniela disse:

    Por coincidência, enquanto eu estava lendo, tinha um pote do iogurte grego da Vigor aqui do meu lado. Nas informações nutricionais consta: Cálcio 203mg por porção de 100g. Talvez seja uma boa opção.
    Ainda não encontrei o Nestlé pra comprar, mas quero experimentar. Por enquanto experimentei o Vigor e adorei, apesar dele ser mais molinho que o tradicional Fage que eu comprava quando morava fora.

  13. Cristina disse:

    Esse iogurte, me parece, substituiu o outro, que eu dava ao meu bebê de 1 ano e meio (pelo menos foi o que me informou o promotor do supermercado). Até tenho dado o grego mas, pelo fato de não conter cálcio, não estou mais querendo dar, então, fiquei sem opção pra oferecer iogurte ao bebê. Será que você me indica um outro? Agradeço.

  14. Ana disse:

    ah, concordo com algo que a Júlia disse eu também acho o iogurte grego pesado, gosto, mas não como com regularidade! Bjo

  15. Ana disse:

    Minha querida já provei esse iogurte, lamento por ele não ser rico em cálcio, eu até comprei essa semana o iogurte grego natural adoro, mas pensava que era uma fonte rica em cálcio. AH, OUTRA COISA, não concordo com algo que disse, EU a meu ver acho que mãe que é mãe oferece ao filho algo de bom não só o que gosta eu adoro todos os tipos de iogurtes e isso inclui os naturais e minha filha até hoje só consome os iogurtes naturais, sem acréscimo algum de açúcar e os de soja, afinal açúcar e corantes não faz bem algum, eu gosto, mas não dou ainda esses tipos de iogurtes a ela que tem esse mês 1 aninho. Bjos.

  16. Julia disse:

    Detesto esse iogurte (axo que sou a unica! kk), acho mto pesado e com sabor péssimo. Prefiro mto mais o natural, ou então, o danoninho!

  17. Ana disse:

    Sempre leito o seu blog e hoje não resistí…
    Você acha que precisa desse super estímulo para consumir o leite de vaca??
    A maioria das pessoas pensa assim! Não somos dependente de leite de vaca com o fonte de cálcio, viu??? A natureza é muiiito sabia e completa para tornar um mamífero dependente de outro para sobreviver (no caso a vaca). Temos infinitas fontes de cálcio na naturezaa com melhor disponibilidade de absorção que o leite de vaca. O que dirá de meus pacientes alérgicos que nunca tomaram leite (nem derivados) e tem pleno desenvolvimento dos ossos??? E a população japonesa que é o menor índice de osteoporose sem nunca beber leite?? Fica a reflexão….

    1. Comer para Crescer disse:

      Oi, Ana.
      O post não tem a intenção, nem de longe, de “super-estimular” ninguém a consumir iogurte. O post tem um objetivo bem simples: apresentar um produto novo no mercado que leva o nome de iogurte, mas não é fonte de cálcio. Achei importante alertar para esse detalhe, pois as pessoas que consomem iogurte o fazem também por ser uma excelente fonte de cálcio e de melhor absorção que o leite de vaca integral. Desculpe, mas realmente não entendi seu comentário, aliás bem agressivo tanto pelo tom quanto pelos vários pontos de interrogação presentes. Aponte, por favor, em que momento escrevo que o leite de vaca é a melhor, mais completa e única fonte de cálcio para o ser humano. Infelizmente, acho que você leu e não entendeu o objetivo do texto.
      Grata,
      Patricia

  18. Julianna disse:

    O iogurte é ótimo! Mas tem muita gordura mesmo, além do açúcar! A boa notícia é que a Nestlé pretende lançar uma versão desnatada em breve!

    1. Comer para Crescer disse:

      Oi, Julianna.
      Pois é, eu li essa notícia também, mas eles não têm previsão de lançamento.
      Patricia

  19. Luma disse:

    Que pena! Eu achei ele muito gostoso, mas não vai dar pra substituir completamente o Densia então. Não tomo leite nem sou muito chegada em derivados, então iogurte é a minha salvação.

    1. Comer para Crescer disse:

      Pena, né, Luma.
      Eu não gosto de iogurte e consumo muito pouco leite. Achei que o iogurte grego seria uma salvação. Pena tb pq pretendi oferecer aos meus filhos para eles se acostumarem com iogurte e não vai ser possível.
      bjs
      Patricia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>