• JUNTE-SE A NÓS NAS REDES SOCIAIS:

VALE A PENA VER DE NOVO: Quais temperos usar na papinha?

Categoria: Dicas, inspiração por 2 de maio de 2013

 

Dias desses estava cozinhando feijão aqui em casa e fiquei enebriada com o perfume do alho fritando no óleo antes de despejar o feijão sobre ele na panela.

Amo alho. É um tempero essencial na minha cozinha, pois ressalta o sabor da comida, como vários outros temperos. Mas alho, aqui, é vida!

Daí que lembrei das papinhas dos pequenos e do quanto eram insossas porque eu não sabia e também não conhecia a riqueza da carta de temperos.  Por isso, recupero um post que fiz em setembro do ano passado para relembrar sobre a importância de servir uma comida com sabor e bem temperada para os filhos, desde bebês. Sabor não é sinônimo de comida salgada, hein. Logo, vá com calma no sal.

Às vezes, tendemos a ter uma impressão errada dos temperos quando o assunto é papinha de criança. Depois de dois filhos e muitos anos nessa estrada culinarística básica descobri que fui muito burra e não atentei para o fato consumado: os ingleses não atravessaram mares e oceanos à tona. Morreram, sofreram e mataram por sabores incríveis, afinal ervas e especiarias dão sabor à comida tanto quanto o sal, que é uma especiaria, a mais barata e, portanto, a mais usada.

Na papinha do seu amado herdeiro as especiarias devem estar presente, basta apenas um pouco mais de cuidado na quantidade e optar, quando possível, pelas ervas fresca, mas como o Brasil é grande e tem cidade onde a temperatura chega a incríveis 50 graus à sombra -queimando até neurônio, que dirá sálvia, alecrim e manjericão-, então não vamos complicar a vida e ir de ervas e especiarias desidratadas também.

O que fica muito bom nas papinhas:  salsinha, orégano, folha de louro, pimenta do reino (simmmmm), noz moscada (hummm), manjericão, alecrim, sálvia, tomilho, cheiro verde, cebolinha, coentro, estrela-de-anis, açafrão, curcumã. Para as papinhas doces, canela em pó ou em pau, além do cravo. Além, claro, dos clássicos alho e cebola. 

Nesse post AQUI há algumas dicas de qual prato combina com qual especiaria.

Divirta-se e lembre-se que a papinha do seu filho deve ser tão saborosa, mas tão saborosa que ele corre sério risco de ter de dividir a comidinha com todos da família.

Beijos e uma quinta-feira com perfume de cravo, canela e alho fritando na panela.

Patricia

 


Comentários

  1. Ana Rosa disse:

    Sempre me preocupei demais com a spapinhas em relação ao sal. Como na minha família muitos têm problemas de pressão alta, desde pequena, minha sobrinha já é “vigiada” quanto a isso. É uma forma de driblar a genética :-)

  2. Sabe, Patrícia, temperar papinha era algo que me preocupava mto. Hj, meu filho já tem 1 aninho e 5 meses e já se alimenta da refeição familiar, por isso, meu cuidado no preparo é ainda maior. Desde que descobri esse site senti que encontrei o que precisava. Assino a news e não perco 1 post. Obrigada sempre!!!

  3. O alho confere diversos sabores aos pratos, dependendo de como você os carta. Quando esmagado ou amassado, o aroma é mais ativo. Para que fique mais suave, use-o inteiro em pedaços grandes.