Gangnam Style na hora do almoço

Calma. Essa dupla dinâmica ainda não enlouqueceu.

É que foi assim: faltavam 30 minutos para o portão da escola fechar e eu ainda tinha de enfrentar um trajeto a pé de quinze minutos com as duas pequenas sob um astro rei no esplendor dos seus 34 graus. O almoço empacado no prato não inspirava ninguém a comer – culpa do calor, hein gente, não da comida. Aí a mais velha falou: “põe a música do cavalinho que a gente come”.

Já totalmente refém do pedido somado ao olhar cúmplice da caçula, não tive dúvidas: toca ver Gangnam Style três vezes seguida para esvaziar o prato. Deu certo.

Não tente fazer isso em casa sozinho se não quiser tomar bronca do pediatra.

E para você que mora em outro planeta e não sabe do que estou falando ou chegou aqui porque o Google finalmente voltou a nos rastrear, fica o vídeo:

beijos
Mônica