Tudo o que já fiz para minha filha comer

psicoPara quem segue o blog, isso não é novidade: minha filha caçula não come. Não se interessa por comida. Tem um desenvolvimento ótimo, uma curva de crescimento boa, é super saudável. Mas não come. Tenho sérias desconfianças que faz fotossíntese e por isso engorda…

Falando sério, sigo as regras de uma alimentação infantil saudável mesclada com alguma criatividade. Mas já me acostumei com o fato de que o tomate que hoje é um campeão de bilheteria, amanhã vai ser um filme esquecido, sem nenhuma coerência para explicar. Então tratei de criar algumas estratégias. Dá uma olhada no que já  experimentei com a pequena. Quem sabe pode ajudar você…

 * comer junto com ela – tens dias que isso é mágico. Faço um pratão para nós três (eu, ela e a mais velha) e distribuo as colheradas: “essa é para a mamãe, essa é para a Úrsula”. E assim se vai uma refeição.

* deixar ela comer sozinha – óbvio, ela já tem idade para isso. Mas a ânsia de ter um filho problemático com comida faz a gente dominar os talheres (o que também pode dar certo). Mas muitas vezes simplesmente largar o prato na frente dela acorda o apetite da garota.

* fazer piquenique – ela adora! A comida precisa ser algo fácil de comer, tipo pedaços de torta ou mini sanduíches. Eu coloco toalha xadrez no chão, cestinha, almofada, tudo para ela achar que está mesmo em um parque. Só faltam as árvores.

* cantar – sério, não me pergunte porquê, mas tem dias que eu canto e ela come!

* contar histórinhas – pego os livros preferidos e vou contando e dando comida. Vale até uma improvisação para a comida entrar na história.

* deixar a mais velha dar comida – quando a Isabella está a fim vai dando comida para a irmã como se fosse uma brincadeira de  “mamãe e filhinha”. Dá super certo!

* dar comida para os amigos bichinhos – coloco as pelúcias preferidas na mesa e todo mundo come. Tens dias que sobra até para o pobre Fred, nosso schnnauzer.

* fazer comidas que ela já demonstrou gostar, é claro – Úrsula adora suco de frutas. Gosta de ver fazer e beber logo que fica pronto. Misturo tudo o que tiver na fruteira e muitas vezes incluo cenoura, beterraba. Macarrão com queijo é outro sucesso absoluto. Então meu marido faz a massa do macarrão e aproveita para adicionar mais nutrientes (na forma de espinafre e rúcula por exemplo) na receita.

* Deixar ela me dar comida na boca – eu sou a filhinha e vou comendo o que a mamãe me dá. Mas peço para a mamãe comer também, hehehe

Ah, sim, algumas vezes apelo para a televisão. Mas nesses dias eu me açoito de noite…

beijos

Mônica